By continuing to use the site you agree to our privacy and cookie policy.

OK

Como os escâneres 3D estão substituindo os métodos tradicionais para aumentar a eficiência, a confiabilidade e a segurança das inspeções de tubulações

 

Desafios: Os métodos tradicionais de avaliação de tubulação são morosos, demorados e limitados

Sem a manutenção adequada, a vida útil das tubulações pode ser bastante reduzida, o que subsequentemente pode resultar em pessoas e o meio ambiente serem expostos a riscos potenciais, bem como a onerosos investimentos em infraestrutura e paralisações de rede. Para proteger-se contra defeitos, corrosões e falhas das tubulações, os operadores e proprietários dos dutos, bem como os prestadores de serviços de avaliação não destrutiva (AND), devem realizar avaliações preventivas da integridade das tubulações tanto em projetos Greenfield como Brownfield.

Devido às condições de campo e considerações de segurança, as inspeções de tubulações eram inerentemente complexas e desafiadoras. O monitoramento sistemático requer técnicos de inspeção qualificados, muitas vezes difíceis de encontrar. Além disso, os ensaios não destrutivos (END) em tubulações envolvem tradicionalmente técnicas de medição manual, como esfregões de papel, medidores de profundidade vernier e lasers de linha única. Tais técnicas eram excepcionalmente demoradas e morosas—e inevitavelmente aumentavam os custos operacionais, ao mesmo tempo em que limitavam as tubulações de operar em plena capacidade.

Além disso, muitos problemas surgiam em relação à precisão, confiabilidade e repetibilidade das inspeções manuais em ambientes agressivos de tubulações. Caracterizar a integridade do material de uma tubulação significa procurar sinais de corrosão interna, externa e atmosférica, bem como danos mecânicos, como amassamentos ​​e ranhuras. A grande quantidade de dados coletados poderia induzir técnicos a recomendar ações corretivas excessivamente conservadoras, o que afetava a disponibilidade da rede, ou a estimar que as tubulações ainda eram adequados para o serviço, quando na verdade não eram.

 

As avaliações de tubulação requerem especialistas com muita experiência?

A procura por inspetores aumenta anualmente, à medida que os operadores e proprietários de tubulações expandem suas redes. No mercado de trabalho restrito de hoje, é extremamente difícil encontrar inspetores qualificados em tubulações com todo o treinamento necessário e o know-how certo em uma variedade de diferentes técnicas e ferramentas convencionais de medição. O treinamento para tornar técnicos em inspetores de tubulações certificados pode ser um empreendimento longo e dispendioso.

Mesmo depois de treinados, os técnicos não ficam imunes a erros humanos ou a capturar dados insuficientes. Devido às condições agressivas de trabalho, a rotatividade é extremamente alta. Portanto, são necessárias soluções que abranjam esses problemas da equipe de inspeção.

Inspeções de tubulações são extremamente demoradas?

Os proprietários e operadores de tubulações seguem protocolos específicos ao realizar avaliações de tubulações. O uso de técnicas de inspeção manuais requer configurações demoradas da ferramenta e tempos de medição que podem durar horas ou até dias, dependendo do comprimento da tubulação.

Depois que os dados são coletados, é necessário um tempo extra para avaliar as medições no local e enviá-las aos engenheiros externos ou outras avaliações adicionais de especialistas.   

Quão precisa são as avaliações de tubulação?

Tubulações são inerentemente complexas—assim como suas inspeções em campo quanto a danos, como corrosão, quebras de arco de solda, rachaduras induzidas por estresse e pela atmosfera, ranhuras e amassamentos. Por serem manuais, as técnicas tradicionais significavam que a precisão, a confiabilidade e a repetibilidade dependiam da habilidade do técnico e eram muitas vezes comprometidas pelo ambiente ao redor em qualquer dia de inspeção.

Além disso, as equipes de inspeção podiam perder informações ou danos importantes. Se a tubulação for enterrada de volta, é tarde demais para os técnicos voltarem e fazerem novas avaliações. Isso significa que inspetores e engenheiros de integridade poderiam questionar a precisão e a disponibilidade dos dados—e não se sentir confiantes em fornecer suas recomendações finais.

Soluções: Escâneres 3D portáteis mudam as regras do jogo na obtenção de avaliações de integridade de tubulação de qualidade

Com os escâneres 3D portáteis, os operadores e proprietários de tubulação, bem como os prestadores de serviços de AND, podem se beneficiar de uma ferramenta fácil de usar, rápida e eficaz para todos os tipos de inspeções de integridade de tubulaçõesPortáteis, estes escâneres 3D facilitam a aquisição de dados de medição em tubos de até 18 m (60 ft)—diretamente no quadrante de inspeção específico de uma tubulação.

Fáceis de usar, os escâneres 3D, juntamente com seus recursos de autoposicionamento e referência dinâmica, permitem que qualquer pessoa possa executar uma inspeção de tubulação. Nenhuma experiência em metrologia ou treinamento extensivo em uma série de técnicas de medição é necessário! Graças à sua tecnologia óptica, os escâneres 3D adquirem dados de medição rapidamente, o que reduz o tempo de inspeção. Imagine ser capaz de realizar até 1.300.000 medições por segundo!

Os escâneres 3D geram resultados altamente precisos, repetíveis e confiáveis, com resolução excepcional, independentemente da capacidade do usuário, da complexidade da geometria da tubulação, do ambiente instável de escavação e da qualidade da configuração da medição. Com uma precisão de 0,025 mm e certificação ISO 17025, os escâneres 3D podem ajudar engenheiros e inspetores de integridade a tomar as decisões corretas com confiança.

Transformando avaliações de tubulação para melhor!

Depois de realizar seus testes de campo com o escâner HandySCAN 3D da Creaform e o software de END Pipecheck, os proprietários e operadores de tubulações perceberão imediatamente o impacto inegavelmente positivo das soluções nos fluxos de trabalho e nos resultados da inspeção de tubulações. 

  • Inspeções de tubulações mais rápidas: Graças ao HandySCAN 3D, técnicos de todos os níveis de habilidade foram capazes de preparar suas configurações de inspeção em questão de minutos. Além disso, com os recursos automáticos de '”digitalização à malha”', os dados da análise em tempo real podem ser enviados diretamente aos engenheiros externos, para uma tomada de decisão mais rápida.
  • Resultados de inspeção mais precisos: Inspetores são capazes de fornecer resultados repetíveis e precisos em uma variedade de diferentes ocorrências de danos e corrosão nas tubulações. Por exemplo, dados precisos podem ser obtidos em geometrias complexas em torno de seções de transição para análises de causa raiz, corrosões de dentro de outros defeitos, em interseções de cordões de solda circunferenciais e longitudinais, etc.
  • Avaliações de tubulações mais fáceis: Graças à sua portabilidade e design ergonômico, o HandySCAN 3D facilita o uso pelos técnicos—mesmo em áreas estreitas e confinadas dos locais de escavação. Isso melhorou bastante a consistência da captura de dados. A interface de análise intuitiva do Pipecheck também permite que os técnicos identifiquem rapidamente problemas críticos de integridade da tubulação e relatem todos os danos de uma só vez. 
  • Reduza os custos de OPEX e CAPEX: Devido a inspeções de tubulações mais eficientes e precisas, a National Grid conseguiu reduzir significativamente os custos de inspeção, bem como diminuir os reparos desnecessários e os tempos de escavação de tubulações. 

 

A National Grid, uma empresa de energia sediada no Reino Unido, realiza inspeções e avaliações de tubulações de aço de alta pressão.

Para melhorar a eficiência e a precisão das avaliações das tubulações, a National Grid implementou vários escâneres HandySCAN 3D e o software de gerenciamento de tubulações Pipecheck em toda sua rede para facilitar as inspeções contínuas de integridade de tubulações. A National Grid considera que as tecnologias de medição 3D se tornarão uma tecnologia fundamental para suas avaliações de tubulações.

“Estamos muito satisfeitos com o desempenho do HandySCAN 3D e do Pipecheck”, explicou James Gilliver, da National Grid. “Nosso tempo total de verificação foi reduzido, minimizando o tempo de avaliação das tubulações danificadas.

James Gilliver acrescentou: “Ficamos igualmente impressionados com a análise precisa de dados que as soluções poderiam fornecer; técnicos e engenheiros puderam facilmente capturar dados com equipamentos portáteis no campo e transferir prontamente informações de inspeção a nossos avaliadores de danos para revisão. O uso de escâneres 3D para avaliações de integridade de tubulações está se tornando uma tecnologia importante para a National Grid, à medida que continuamos a implementá-la em nossos negócios.”

Aplicações semelhantes

Avaliação dos danos mecânicos da tubulação – conformidade com ASME B31.8

Durante muitos anos, os requisitos para a inspeção de danos mecânicos resultaram em um grande número de recuos que não eram classificados como críticos.

Modelagem 3d para inspeção em fases na indústria de petróleo e gás

As indústrias de petróleo e gás, petróleo e petroquímica, geração de energia e tubulações estão sob constante pressão para garantir 100% da manutenção do ambiente, além das práticas de saúde e segurança.